26 de maio de 2010

Não é tarde demais.




Oi amor,
Eu sei que já faz dois meses que você partiu. Sei também que você não quis me deixar sozinha, foi só obra do acaso, ou destino, força divida ou algo do tipo. Estou escrevendo só pra dizer que eu estou morrendo de saudade e que essa noite mesmo, eu sonhei com você e você me dizia pra ficar bem e que você sempre iria estar comigo, mesmo que eu não percebesse. De alguma forma, eu sei que você usou esse sonho pra se comunicar comigo e eu vou confiar mais uma vez em você.
O meu único arrependimento é não ter dito tudo que o meu coração quase sufocado, queria te dizer. Lembro dos momentos em que eu quase, se não fosse por um quase, te disse aquelas palavrinhas mágicas, mas aquela minha mania feia de deixar as coisas pela metade continuava a me atrapalhar, ou será que era só medo de você me dizer que não era recíproco mesmo? Não sei...
Enfim, nós dois nos enganamos quando bobos, achávamos que teríamos todo tempo do mundo, quando nem o mundo já tem muito tempo e eu em vão tentei te dizer tudo, menos aquilo que realmente queria te dizer. O sonho que eu tive essa noite, me fez perceber que eu preciso mesmo você não estando em matéria aqui perto de mim, te dizer umas coisinhas.
Sabe aquele dia que eu liguei pra você e disse que estava morrendo de dor de cabeça?
Pois é, não era dor de cabeça, é que eu precisava sentir seu perfume pra não enlouquecer de solidão.
 Lembra daquele dia que eu apareci bem tarde na sua casa, na chuva e você abriu a porta pra mim com o cabelo todo bagunçado, com uma daquelas cuecas samba-canção?
Foi naquele dia exato que eu me apaixonei por você, não se engane com os trajes, você estava realmente um charme.
Sabe aquela noite em que você deitou ao meu lado e eu te pedi pra apagar as luzes?
Essa foi à melhor noite de toda a minha vida, porque era você quem estava comigo.
Deus, bem que eu não queria me lembrar dessa, mas... Sabe à tarde daquele maldito acidente que te tirou de mim?
Eu te chamei ate a minha casa porque eu queria enfim, te dizer toda a verdade. Deixar meu coração livre e dizer o que sempre quis que você soubesse que eram apenas três palavras e sete letras. Eu sei que você vai continuar comigo, me protegendo, sendo meu anjo e eu sei que não é tarde demais pra te dizer que EU TE AMO e que um dia, cedo ou tarde, a gente vai se encontrar.

4 comentários:

  1. e seus textos sempre arrazando ne? mt lindo, mais um entre tantos! adorei!

    ResponderExcluir
  2. Deixei um Selinho pra você lá no blog. http://coracao-nomade.blogspot.com/2010/05/mais-selinho.html

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Caroollzinha, voce escreve muito bem. O texto está perfeito, perfeito como voce (:

    ResponderExcluir